French German RussianEnglishBG . ... Reverendo Moon | Biblia | Advento | Biografia

MENSAGEM 2012


O Segundo Advento : NASCIMENTO TERRA


O Segundo Advento : NASCIMENTO TERRA
A Bíblia prediz o nascimento do Messias, a pessoa que vai mudar o mundo. Ele vai nascer no Oriente, e Jesus enviar-lhe-á pessoalmente uma missão para salvar o mundo. No entanto, será rejeitado e perseguido por esta geração.

A Bíblia anuncia uma nova verdade mais completa
Como a própria Bíblia diz em Coríntios 13 :8-12 agora não temos a Verdade completa :

"…porque em parte conhecemos, e em parte profetizamos. (O Evangelho) Quando, porém, vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
Agora vemos como num espelho mas, depois, veremos face a face; agora, conheço em parte, mas depois conhecerei como também sou conhecido. "
Portanto, não é bíblico dizer que a Bíblia é a verdade completa, porque a própria Bíblia afirma que não o é. Então, quando vem a compreensão plena, a parcial será abolida, diz o apóstolo Paulo em I Coríntios 13:10.
"Mas quando vier a perfeição (a verdade completa), o imperfeito desaparecerá."
O problema ao longo da história é que, quando estamos presos no parcial, não queremos deixá-lo ir e aceitar na íntegra.
Novas revelações sobre o regresso de Cristo
Muitos cristãos recebem revelações directas e orientações sobre o regresso de Cristo. No entanto, contradizem o entendimento tradicional do regresso nas nuvens. Segundo eles, imediatamente após o aparecimento do "Dragão Vermelho" (Comunismo), no Oriente irá nascer uma criança sem pecado, que deverá crescer e trazer a salvação ao mundo e levar as pessoas de todas as raças, culturas e religiões para construir o Reino de Deus na Terra. Estas novas revelações, embora difíceis de aceitar, são firmemente baseadas em previsões bíblicas:

Conclusões da Segunda Vinda de Elias

Se considerarmos a segunda vinda de Elias, torna-se clara a forma como Deus funciona e como Cristo voltará. Uma vez que é suposto a segunda vinda de Elias representar o retorno de Elias, que tinha subido ao céu, as pessoas esperavam e acreditavam que Elias, sem dúvida, desceria dos céus.
Mas Jesus afirma claramente que João Batista, que nasceu na terra, é Elias (Mateus 11:14, 17:13). O facto de que a segunda vinda de Elias ser realizada por João Batista, não quer dizer que Elias nasceu de novo como João Batista. Elias está no mundo espiritual e está a ajudar João, que tinha a mesma missão na terra (Lucas 1:17). Portanto, embora a missão fosse a mesma, a pessoa era diferente.
As palavras de Jesus sobre a Segunda Vinda

Através das palavras de Jesus na Bíblia, podemos compreender que na Segunda Vinda, Cristo provavelmente nascerá na Terra. Como previsto em Apocalipse,
‘’Viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça. Estava grávida e chorava com as dores do parto … Ela deu à luz um filho, uma criança do sexo masculino, que irá reger todas as nações com ceptro de ferro. E seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono’’. (Apocalipse 12:5).

Não há nenhuma outra criança que pode ter conexão directa como a Deus, excepto se nascer sem pecado - o Messias. Noutras palavras, quando a segunda vinda do Messias vier, ele terá uma aparência diferente e terá mesmo um "novo" nome.

Como indicado no Apoc. 19:12,
"e com um novo nome que ninguém sabia ... e seu nome era a palavra de Deus."

Será que a Bíblia realmente prevê isto? Será que Jesus poderia realmente transmitir a sua missão para uma outra pessoa?

Em João 14:16 Jesus faz alusão a isso mesmo:
"E eu orarei ao Pai e Ele vos dará outro Consolador para estar convosco para sempre."
Jesus chega mesmo a esclarecer porque deve vir outra pessoa:
"Tenho ainda muitas coisas para vos dizer, mas vocês não podem suportá-las agora. E quando Ele (o Senhor da Segunda Vinda), o Espírito da Verdade, vier, vos guiará para toda a verdade ".

Aqui Jesus fala da verdade completa, que será dada pelo Senhor do Segundo Advento.
A Bíblia é clara: a Segunda Vinda nascerá como uma criança com um nome diferente. Jesus dar-lhe-á a sua missão e ele revelará toda a verdade que Jesus não revelou, porque as pessoas não estavam prontas para isso há 2000 anos atrás.

Jesus vai dar a sua missão messiânica a outra pessoa

Podemos ter certeza de que isto é realmente o que vai acontecer?

As seguintes palavras de Jesus, dadas em revelação ao profeta João, são ainda mais inflexíveis.
’’ Ao vencedor, ao que guardar até ao fim as minhas obras, dar-lhe-ei autoridade sobre as nações. E com ceptro de ferro as regerá, e as reduzirá em pedaços como se fossem objectos de barro. Assim como também eu recebi a autoridade de meu Pai, dar-lha-ei...’’ (Apocalipse 2:26-28)

Como Jesus foi escolhido com a autoridade messiânica para governar a nação, que significa ser Cristo, o Messias, que traduzindo significa "Escolhido para governar", é assim que ele vai "ungir" o Senhor do Segundo Advento, com a mesma missão.
"Assim como eu recebi, de meu Pai…" Jesus promete ao profeta.

Isto demonstra que uma outra pessoa sem pecado, como Jesus, aparecerá ("tendo actos puros como Ele") e será o próprio Jesus a dar-lhe a mesma missão (“como eu recebi de meu Pai”), que é a missão messiânica (“de reger todas as nações com um ceptro de ferro”). Isto significa ser o "escolhido" como "Rei dos Reis’’, ser Cristo, o Messias.

Mas alguns perguntar-se-ão por que Jesus disse que Ele é o Filho Unigénito de Deus, e não há outro nome para nos trazer a salvação? Não entra em contradição com a profecia da Bíblia, que diz ele virá com um "nome novo"? Não, não entra. Há 2000 anos atrás era verdade. Nessa altura, Jesus era o único Filho de Deus e ainda não havia outro nome através do qual viesse a salvação. No entanto, a Bíblia não só é clara quando diz que a segunda vinda de Cristo, Segundo Advento do Senhor, virá com um "nome novo", mas é clara também quando diz que a qualificação de Filho de Deus, não será mais válida, unicamente, para uma só pessoa.
De facto, a finalidade pela qual Deus está a enviar o Messias é para restaurar todas as pessoas como Filhos e Filhas de Deus.

O Segundo Advento vai governar com a “Palavra”
Tanto em Apoc. 2:26-28 (Jesus vai dar a mesma missão que ele recebeu do Pai) como em Apoc. 00:05 (nascimento de um menino, que desde seu nascimento tem uma relação com Deus ), a Bíblia é clara ao mencionar uma mesma pessoa ("quem vai reger todas as nações com um ceptro de ferro").
Esta expressão está a especificar a figura messiânica, a pessoa que vai trazer a lei da justiça de Deus através da "Palavra", da " Verdade". Portanto, não podemos esperar que ele dê sinais especiais ou que faça milagres. O maior milagre de Cristo é trazer a verdade com a qual temos de viver. O maior milagre que ele tem de realizar passa por transformar o mundo em direcção à bondade, através da Palavra. Esta é a razão para a Bíblia referir, não raras vezes, que a espada que sai da sua boca julgá-lo-á.

A Bíblia prevê o falhanço da aceitação dos cristãos

Então, como é possível que hoje o cristianismo negue a Bíblia e se volte contra a vontade de Jesus, ao rejeitar este homem escolhido por Cristo, que é a Segunda Vinda do Messias?
O próprio Jesus nos adverte do presente. Ele pergunta: "Quando ele (o Senhor da Segunda Vinda) vier, encontrará fé?" Ele avisa-nos que a Segunda Vinda virá como um ladrão na noite ".

Quando a criança nascer na Terra, só pessoas puras e seleccionadas o saberão por revelações, enquanto outros, mesmo os líderes do Cristianismo, poderão encontrar-se na escuridão. Poderão voltar-se contra ele e, em vez de se tornarem os primeiros a serem salvos, tornar-se-ão os seus perseguidores e criticá-lo-ão, devido à ignorância.
Por isso, Jesus terá de condenar até mesmo os cristãos mais devotos, "Afastem-se de mim malfeitores..." apesar do orgulho e das certezas de salvação, que se podem ver nas suas palavras, "Não foi em teu nome que nós profetizámos e falávamos em línguas, e pregámos".

No momento em que eles se virarem contra aqueles que Jesus enviou, se recusarem a ouvir, como aconteceu sempre na história de todos os profetas enviados por Deus, tornar-se-ão, automaticamente, os maiores perversos aos olhos de Deus. Os Profetas foram sempre incompreendidos e perseguidos, e a Bíblia adverte-nos que muitos cristãos facilmente fazem o mesmo erro e rejeitam o Messias no Segundo Advento.

Jesus chamou o jovem Moon aos 15 anos de idade

Pode alguém considerar se ser um verdadeiro cristão, e ir contra a vontade de Jesus? Reverendo Moon comunicava com Deus e Jesus desde a sua infância. Aos 15 anos, Jesus apareceu-lhe e pediu repetidamente para aceitar esta missão e cumprir a vontade de Deus na terra. Se não sabemos porque Jesus chamou Sun Myung Moon para cumprir o papel da Segunda Vinda do Senhor, é ao próprio Jesus que devemos perguntar.
Claro que é muito mais fácil cuspir no rosto de Jesus e dizer: "Não posso aceitar que Tu, Jesus, trabalhas com coreanos, eu não espero uma segunda vinda assim". A Bíblia alerta-nos que Deus não age sempre da como esperamos, mas nós achamos sempre que sabemos melhor do que Ele.
É difícil sermos humildes e pedir, sinceramente, ao próprio Jesus, o que Ele pensa. É difícil ter paciência e perseverança nas nossas orações e procurar sinceramente até que Ele responda. Mas se nós orarmos com o coração aberto e sincero, Deus vai encontrar o caminho para guiar-nos a compreender a verdade.
E foi isso que me aconteceu ...

O testemunho pessoal de Deus

Um dia Deus levou-me para o mundo espiritual e ouvi os anjos e santos dizerem: "Esse é o Messias, e estivémos a preparar-te a vida toda para que possas aceitá-lo e segui-lo."
Foi-me mostrado, em espírito, a vida e as vitórias do Rev. Moon nos últimos 70 anos. Eu vi espiritualmente como derrubou o Comunismo (O Dragão Vermelho), tal como previsto na Bíblia.
Quando recuperei e voltei à vida, as minhas pernas tremiam. Eu não conseguia contar a ninguém quem era o Messias. Quem poderia compreender? As pessoas estavam ao meu lado, mas elas não acreditariam se eu lhes dissesse.
Então eu entendi a frase: "dois estão na mesma cama, no mesmo campo ... um será agarrado e o outro não." O rapto está nos nossos corações, e não no ar físico. O Ideal de Deus também deve ser estabelecido nos nossos corações, e não no ar físico e na água vaporizada das nuvens.
Fui para o meu quarto chorar e rezar: “Pai do Céu, sei que me estás a contar isto mas eu não posso aceitar”. Eu queria um messias nas nuvens. Não gostei da maneira de Deus. Mas até nisto, a Bíblia mostrou-me que eu estava errado. Em Revelação 17:15, é claro que a água simboliza as multidões de pessoas em pecado, e as nuvens representam as multidões puras, sem pecado, e preparadas para aceitar a Segunda Vinda.

1 comments:

Leonardo S. Santana said...

Maravilhoso!!!

Post a Comment

 
Powered by Blogger